• Autor Erin Lyon
  • Ilustrador
  • Coleção Erin Lyon
  • ISBN 9789898917300
  • PVP 17,69 € (IVA incluído)
  • preço fixo até fim de fevereiro de 2020
  • 1ª Edição setembro de 2018
  • Edição atual 1.ª
  • Páginas 320
  • Apresentação capa mole
  • Dimensões 150x230x21 mm
  • Idade

Num mundo onde não há casamentos, apenas contratos de sete anos, os casais não dão o nó: assinam o papel.

Não existem divórcios, mas sim quebras contratuais e, por vezes, a relação simplesmente expira! Depois de ter batido no fundo do poço, Kate deu a volta por cima e conseguiu o que queria: tornar-se advogada. Bom, perita em relações falhadas... Mas pelo menos está a realizar o seu sonho. E enquanto lida com as vidas caóticas dos seus clientes - desde disputas por porquinhos-da-índia a infidelidades conjugais -, a sua carreira dá um salto. E se o trabalho de Kate é uma festa animada, a sua vida amorosa é uma montanha-russa!

Após uma pacífica relação amorosa de sete anos, Kate encontra-se no centro de um furacão de pretendentes. As suas opções são: Jonathan, o ex-companheiro arrependido, que quer reatar a relação; Dave, o apresentador de televisão com fama de playboy, cujas intenções são duvidosas; e, por fim, Adam, com quem tem uma química inexplicável, mas zero hipóteses, agora que ele a remeteu para a friend zone.

No final, Kate tem de decidir e perceber o que realmente a faz feliz. Uma escolha muito fácil, certo?

Um romance que promete riso e um leque de homens estonteantes, que a deixarão tão indecisa quanto Kate!

Erin Lyon é uma autora norte-americana. Licenciou-se em Inglês e trabalhou em televisão durante dez anos até ter decidido enveredar por Direito.

Agora é também advogada e culpa a sua família e amigos por não a terem desviado da advocacia (exceto o seu irmão, que sempre achou a situação descabida).

Erin Lyon vive na região do norte da Califórnia com o seu marido e filha, numa casa cheia de animais resgatados.





Outros livros da mesma autora

Amo-te (Quase) para Sempre

Erin Lyon

Num mundo onde não há casamentos, apenas contratos de sete anos, os casais não dão o nó: assinam o papel.